5 de maio de 2013

Rabbit Hole

A película de 2010, realizada por John Cameron Mitchell retrata a vida de um casal (Nicole Kidman e Aaron Eckhart) após a dolorosa morte do filho de quatro anos.

O cliché do reflexo do sonho americano numa vida a três é rapidamente desmoronado, fazendo com que Becca e Howie passem por dificuldades conjugais. Cada um tenta ultrapassar a dor de diferentes formas: enquanto Howie pretende continuar a sua vida em frente, ajudando a mulher e a si mesmo com terapia de grupo, Becca menospreza as tentativas do marido e prefere esquecer o passado perdoando o autor do acidente que lhe levou o filho.

A mulher vive muito atormentada num dia-a-dia amargo que a leva ao encontro de algum reconforto ao lado do jovem Jason (Miles Teller), culpado pela morte de Danny. A culpa do jovem levou-o a criar uma banda desenhada algo autobiográfica chamada Rabbit Hole e a dá-la de presente a Becca.




Tudo no filme vive de uma grande objectividade, algo que me costuma agradar. Porém, falta vivacidade nas personagens centrais que se mantém apáticas durante 90 minutos. Embora Nicole tenha sido nomeada ao OSCAR de melhor actriz, a sua actuação fica muito aquém do papel que a levou à vitória em The Hours.

O meu núcleo de actores preferido foi, sem dúvida, a família pouco convencional de Becca, que ao contrário dela tem tudo menos um comportamento politicamente correcto. Este factor também possibilita chegarmos a um conhecimento mais profundo da personagem de Kidman.

Sem comentários:

Enviar um comentário