5 de fevereiro de 2016

Se Tu Visses o Que Eu Vi | Janeiro


Este ano decidi que tenho de ver pelo menos 100 filmes. Parece muito pouco mas pensando que séries, leitura, passeios, trabalho e blog ocupam imenso tempo acho que é um número justo para mim e fácil de cumprir. Podem acompanhar a lista  a crescer pelo IMDB e por aqui vou falando, mensalmente, dos destaques que mereceram mais atenção. Em Janeiro Damsels in Distress foi o eleito para esta rubrica. 

Quando comecei a ver o filme pareceu-me ter bastante em comum com Last Days of Disco, principalmente nos textos. Não há coincidências, são ambos do mesmo realizador. Com um casting maravilhoso (foi a razão que me motivou a conhecer esta história), fala de algo já bastante repetido por aqui: feminismo no cinema. A mulher aqui é representada em multifunções, por várias personagens, cada uma com a sua personalidade. Ao género comédia de universidades são expostas muitas fragilidades dos jovens adultos do século XXI, focam-se as suas carreiras, ansiedades, ambições, amores e amizades. Perscrutam-se as acções e parece que é Lily (Analeight Tipton), e nem tanto Violet (Greta Gerwig) a maior agente de preconceito e examinação. 

Um filme que poderia ser mais animado, com mais ritmo mas que foi feito para ser assim mesmo, demorado e conversador, filósofo e doutrinal. O ponto mais positivo foi sem dúvida as actrizes que valem a pena ser seguidas. Muitos dos títulos que vão dar entrada na minha lista de 2016 vão ter estas protagonistas! 

Sem comentários:

Enviar um comentário