30 de agosto de 2011

Ponyo à Beira Mar

Um dos melhores filmes de animação feito segundo os processos tradicionais, algo que se torna raro no cinema de animação de qualidade. As fábulas de Hayao Miyazaki misturam sempre lendas japonesas com outros contos, sendo, neste caso, A Pequena Sereia de Hans Christian Andersen uma forte inspiração.


Sosuke é um rapazinho que salva um peixinho dourado, chamando-lhe Ponyo, sem saber que se trata de uma princesa dos mares. Assim se inicia uma catástrofe, os confrontos entre Mar e Terra, pois o pai de Ponyo quer que a filha viva nos mares, enquanto a princesa quer ser humana para ficar perto de Sosuke.


A amizade entre os dois personagens traz a paz à Natureza. E é esta história de amizade que delicia o espectador, por ser tão genuína como só crianças conseguem sê-lo. Miyazaki consegue sempre agradar a míudo e graúdos com esta técnica narrativa que mistura sonho com realidade, mostrando-nos mundos de fantasia que poderão existir só na imaginação dos amis sonhadores ou num universo paralelo ao nosso.

Sem comentários:

Enviar um comentário